Afinal, quando a iluminação colorida pode ser usada na decoração?

Afinal, quando a iluminação colorida pode ser usada na decoração?

Vermelho, laranja, azul, verde… Você já parou para pensar nas possibilidades oferecidas pela iluminação colorida? Apesar de a luz branca e amarela ainda serem as mais utilizadas e tradicionais, hoje, o mercado já conta com alternativas que podem ser aplicadas diretamente na decoração.

Neste artigo, você conhecerá justamente o que é a iluminação colorida, as suas vantagens de uso e também algumas dicas de aplicação. Confira!

O que é iluminação colorida e quais as suas vantagens? 

A iluminação colorida nada mais é do que uma alternativa em termos de nuances às tradicionais lâmpadas de cores brancas e amarelas. A principal função dela é trazer mais modernidade no quesito iluminação para dentro dos espaços.

Entre as suas principais vantagens está a quebra da monotonia. Ou seja, o uso de cores na iluminação traz mais versatilidade ao espaço em que é inserida, tornando-a um dos principais componentes decorativos. Inclusive, pode deixar o lugar com um aspecto temático, o que é interessante dependendo do seu estilo. 

As lâmpadas de LED coloridas ainda contam com a vantagem do bom custo-benefício e flexibilidade. Sobre esse último aspecto é possível variar as cores e modelos de acordo com as possibilidades do mercado. 

Quando e onde usar esse tipo de iluminação?

A versatilidade é um diferencial da iluminação. Portanto, existem diferentes maneiras de usá-las, bem como os momentos certos para isso. 

Jardim 

Uma das principais aplicações da iluminação colorida é no jardim. Isso acontece especialmente naqueles ambientes com diversas plantas, pois as luzes coloridas ajudam a destacá-las. 

Inclusive, as lâmpadas de cor verde podem contribuir no crescimento de uma planta e ainda afastar insetos delas.

Piscina 

Outro espaço onde podem ser inseridas luzes coloridas é a piscina. O jogo de iluminação com diferentes nuances cria efeitos variados, especialmente quando instalado na parte subaquática.

Mas não é só essa área da piscina que pode receber iluminação especial. A escada, bem como a parte externa e até mesmo a cascata, se tiver, poderá receber esse tipo de iluminação. 

Quarto 

Algumas cores de iluminação ajudam a constituir a proposta do espaço. É o caso do quarto. O local tem a premissa de ser um ambiente de relaxamento. Basicamente, nele é utilizada a luz amarela. 

Mas é possível usar luzes coloridas, basta, para isso, aplicar o princípio da cromoterapia, que é uma terapia que estabelece um equilíbrio entre o corpo e a mente com a ajuda das cores. A cor laranja, por exemplo, promove a regeneração, enquanto a verde tem a proposta de ser mais calmante.

Quais os cuidados com a iluminação colorida? 

A proposta da iluminação colorida é interessante e confere ao espaço em que é inserida uma cara nova. No entanto, é preciso ter bastante cuidado ao colocá-la para que não destoe da decoração ou mesmo se torne cansativa ao longo do tempo. 

Se a ideia de um espaço é promover a tranquilidade, você não deve escolher uma luz que deixe as pessoas mais agitadas, como é o caso da vermelha. Além disso, evitar as misturas de muitas cores também é crucial para não ter um excesso de informação.

A iluminação colorida é interessante para compor a decoração de um espaço. Mas, como visto, ela precisa ser planejada e aplicada com cuidado e objetivo específico para não cansar e nem estragar a decoração. Por isso, o ideal é contar com uma equipe especializada. 

E falando em decoração, que tal aprender a fazer uma luminária de barbante para compor a sua casa?

5 dicas de ouro sobre como usar lustres para decoração de quarto

5 dicas de ouro sobre como usar lustres para decoração de quarto

Você sabia que a iluminação é uma parte fundamental para a construção de um quarto bonito e agradável? Afinal, ela é capaz de destacar os detalhes e ampliar um ambiente, deixando-o condizente com a personalidade do casal. Uma excelente forma para garantir que isso aconteça é investir em lustres para decoração de quarto.

O charme que eles proporcionam, a elegância que eles transmitem e a delicadeza que carregam tornam o quarto um espaço confortável para permanecer, contribuindo para montar uma decoração impecável.

Quer saber mais sobre como utilizar os lustres na decoração do quarto? Então continue lendo nosso artigo, separamos as melhores dicas para você!

1. Harmonize com a decoração

Você já deve ter percebido que o lustre também compõe a decoração e, por isso, precisa estar em sintonia com ela, já que um ambiente desequilibrado pode causar incômodos visuais e até físicos.

Assim, o primeiro passo para colocar um lustre no seu quarto é definir qual é o seu estilo de decoração para, depois, encontrar o modelo ideal. Nesse momento, aproveite para se questionar sobre as tendências que você mais gosta, passando entre o rústico, romântico, clássico, contemporâneo, moderno, retrô e luxuoso.

Cada um desses estilos apresenta suas especificidades e, por consequência, tem modelos de lustres diferentes que harmonizam o ambiente, deixando-o convidativo, aconchegante e confortável.

Ainda, busque sempre a proporcionalidade para manter a decoração impecável. Afinal, não é nada agradável entrar em uma sala grande, elegante e luxuosa que apresenta um lustre pequeno, da mesma forma que estar presente em um ambiente pequeno com um lustre grande também não é confortável.

2. Coloque-o bem no centro

Não é nenhum mistério que o lustre está sempre associado ao destaque do ambiente. Isso porque ele ocupa um espaço especial dentro de um cômodo, materializando a decoração escolhida.

Assim, para fazer bom uso desse destaque, o ideal é posicioná-lo no centro do quarto — prezando sempre pela proporcionalidade e harmonização — para que ele desempenhe bem a sua função.

3. Escolha o modelo ideal

Assim como o posicionamento e proporção são elementos fundamentais para fazer o bom uso dos lustres na decoração do quarto, escolher o melhor modelo também é de suma importância.

Atualmente, existe uma grande variedade de estilos, modelos, texturas, cores e desenhos, permitindo que todos os estilos decorativos e gostos pessoais sejam contemplados.

Para escolher o seu, a dica é pesquisar referências na internet que combinem com o seu estilo — que definimos no primeiro tópico, lembra? —, e realizar uma pesquisa de preço para encontrar aquele que traga mais custo-benefício.

4. Observe as tendências

No universo da arquitetura e decoração de interiores, manter-se atento às tendências é um passo fundamental para garantir a criação de um ambiente único, elegante e sofisticado.

Por isso, não deixe de analisar os novos designs, texturas e estilos decorativos, utilizando os mecanismos digitais para fazer a sua pesquisa. Assim, você pode coletar diversas informações e encontrar o estilo que mais se alinha com os gostos do casal, deixando o quarto aconchegante e confortável.

Por exemplo, a nova tendência luminotécnica é instalar dois ou três lustres iguais no mesmo ambiente, desde que sejam de tamanhos médios, formando pares para harmonizar a decoração. Se o seu quarto tem um pé direito alto, é possível investir nessa inovação, substituindo o lustre clássico.

5. Evite exageros

Você lembra que comentamos que os lustres por si só já ocupam um lugar de destaque na decoração? Justamente por isso, é importante evitar exageros para não deixar o ambiente carregado.

Dessa forma, se o seu lustre for clássico, optar por uma decoração com uma paleta de cores leves, como o bege e o amarelo claro, deixa o ambiente mais elegante e sofisticado. Já para estilos contemporâneos, escolher um modelo industrial ou feito de metais pode dar o toque final que o seu ambiente estava precisando.

Investir em lustres para decoração de quarto pode ser a alternativa ideal para garantir elegância, conforto e sofisticação no seu lar. Lembre-se de escolher um modelo que esteja de acordo com o perfil do casal, harmonizando com o estilo de decoração.

E então, gostou do nosso artigo? Aproveite e assine nossa newsletter para não perder os conteúdos novos!