Iluminação de jardim: conheça as principais tendências do mercado

Iluminação de jardim: conheça as principais tendências do mercado

Um bom projeto de iluminação adapta a luz às diferentes necessidades de um ambiente, permite valorizar os detalhes certos, esconder imperfeições, bem como agregar mais personalidade à arquitetura do local. Isso faz com que seja cada vez mais comum a valorização da iluminação de jardim.

Além de realçar a beleza do paisagismo do local, a iluminação dessa área externa é capaz de dar uma outra cara ao jardim. Por isso, reunimos neste artigo algumas das principais tendências e dicas do mercado nesse sentido. Você verá como é fácil aplicá-las. Confira!

Saiba quais os principais tipos de iluminação de jardim utilizados

Existem diferentes tipos de iluminação de jardim, como a direcionada, de balizamento, destaque, entre outras. Cada uma tem uma funcionalidade e é fundamental conhecê-las para fazer a escolha certa.

A direcionada de baixo para cima(up light) pode ser utilizada em elementos como árvores e arbustos bem como locais mais distantes de outra fonte de luz, no caso de árvores muito grandes faz-se uso de refletores para iluminar o tronco e também a copa. No entanto, ela também pode ser aplicada em jardins verticais (downlight) por meio de refletores menores ou mesmo espetos de led instalados no muro.

A iluminação de balizamento, por sua vez, serve para marcar caminhos do jardim. Aqui, os balizadores são a melhor opção. eles podem ser embutidos ou podemos usar espetos que direcionem a luz para o chão. Já a iluminação de destaque serve para criar o efeito luz e sombra e pode vir em diferentes partes do jardim, sempre rebatendo em algum elemento. Os spots embutidos e arandelas são bastante utilizados para criar esse efeito. A iluminação direcionada faz muito esse jogo de luz e sombra realçando as árvores e deixando o jardim ainda mais lindo.

Escolha as lâmpadas certas

O efeito da iluminação também depende diretamente das lâmpadas que serão utilizadas. As lâmpadas de LED, por exemplo, são econômicas, além de ótimas opções para serem direcionadas para plantas, pois não esquentam e assim não as prejudicam. Porém, ainda é preciso tomar cuidado com LED no jardim. Apenas alguns fabricantes possuem lâmpadas blindadas(que podem molhar) e no caso das sem blindagem, não indica-se colocá-las em luminárias blindadas pois a vida útil do LED diminui, já que não há dissipação de calor. O ideal neste caso é usar luminárias já com LED integrado ou explicar para o cliente que o LED vai durar menos no jardim.

Outro ponto que deve ser observado é, no caso de haver um sistema de automação no jardim, todas as lâmpadas devem ser dimerizáveis, caso contrário eles vão ficar “piscando” como se estivessem com defeito.

As lâmpadas de vapor de sódio são ótimas para iluminar grandes árvores e são usadas em refletores. Elas consomem mais energia mas o efeito de luz delas é insubstituível! São as únicas que ainda usamos em jardins que não são LED, para todas as outras já existem lâmpadas e luminárias substitutas.

Busque harmonizar as cores

Nunca se deve utilizar lâmpada branca no jardim. A cor branca agita e não trás o efeito bonito e agradável da cor amarelada. A noite, deveríamos apenas nos expor à luz mais amarela porque é a luz que relaxa e nos prepara para dormir bem. Um jardim vai estar iluminado apenas à noite, por isso também que não usamos o branco.

Algo que pode ser feito também e fica bonito em alguns casos, é usar lâmpadas na cor verde para iluminar copas das árvores e refletores em RGB que ficam mudando de cor. Mas deve ser usado com atenção e certeza de que o cliente gosta desse tipo de luz.

Contrate um profissional

Hoje, o mercado oferece uma série de novidades no que diz respeito à iluminação. No entanto, para conseguir o efeito desejado é preciso fazer as ligações elétricas corretamente, além de regular a intensidade da luz, e utilizá-la nos locais corretos. Por isso, a atuação de um profissional é crucial nesse momento, fazendo, assim, com que o seu jardim fique muito mais bonito, mas também seguro.

Fazer a iluminação de jardim exige uma análise sobre o estilo que será implementado no local. É possível não só escolher o paisagismo mais adequado, mas também as lâmpadas e luminárias que serão inseridas no local.

Leia também nosso artigo sobre os principais tipos de lâmpadas e como escolher a opção correta!

8 dicas de decoração para deixar o quarto de casal incrível

8 dicas de decoração para deixar o quarto de casal incrível

Todas as pessoas merecem um espaço aconchegante e bonito para recarregar as energias. Com opções de decoração para quarto de casal que vão desde os estilos modernos até os românticos, é preciso pensar na personalidade dos dois para fazer a escolha mais acertada.

O espaço disponível é um fator determinante a ser considerado durante a escolha da decoração. Afinal, mesmo nos ambientes mais compactos, a circulação deve ser dimensionada de maneira a permitir acesso a qualquer ponto dentro do cômodo.

Veja as 8 nossas dicas e se inspire para ter o seu quarto de casal dos sonhos!

1. Defina um tema

A base para qualquer projeto de interiores é o estilo decorativo. Portanto, mesmo que o quarto já siga um tema específico, é importante definir se o visual será mantido ou se você pretende trabalhar com outra linguagem.

Para ter certeza sobre a escolha, procure referências de ambientes montados com cada estilo. Você pode fazer a pesquisa na internet, avaliando as imagens postadas em blogs e nas redes sociais.

Um quarto com atmosfera rústica terá elementos que lembram a vida campestre: painel de pedras, piso de madeira de demolição, tons quentes etc. Já um cômodo clássico provavelmente mostrará lustres, móveis com design provençal, tecidos nobres e revestimentos com brilho.

Avalie os detalhes de cada proposta para identificar qual tem a ver com o perfil do casal. Se ambos curtem uma atmosfera praiana, por exemplo, a decoração perfeita pode estar no estilo náutico. Nesse caso, nada melhor que as madeiras claras, as estampas listradas e o trio “branco, cinza e azul-marinho” para arrasar na composição.

2. Comece pela cama

Uma cama bem arrumada já torna o ambiente mais convidativo para o descanso, não é? Além disso, a criação de camadas com colchas, mantas e almofadas reforça a ideia e proporciona sensações agradáveis ao tato.

As dimensões da cama também importam: para quartos pequenos, prefira um modelo convencional e que garanta espaço para os demais móveis. Já nos quartos maiores, vale apostar em tamanhos queen ou king, desde que sejam respeitadas as proporções entre mobiliário e circulação.

A cabeceira é outro item importante, especialmente no caso das camas box. Sejam elas rígidas ou acolchoadas, podem ter função decorativa, contar com uma prateleira, trazer iluminação de leitura ou incorporar apoios laterais para objetos. A solução depende do que o casal preferir!

3. Invista em móveis planejados

A gente sabe que é muito difícil encontrar móveis prontos, feitos com precisão para cada quarto. Assim, a melhor maneira de você conseguir aproveitar ao máximo as dimensões disponíveis é procurar o mobiliário sob medida.

Não se preocupe, em uma decoração para quarto de casal, os armários são divididos da maneira mais justa possível, oferecendo gavetas, cabideiros e nichos para comportar e organizar todas as roupas e acessórios.

Nos quartos pequenos, a disposição dos móveis não precisa ser tão convencional: armários em L, nichos e criados-mudos embutidos são ótimas estratégias. Em locais mais amplos, um layout inteligente pode criar subdivisões, como um mini closet, por exemplo.

4. Prefira a iluminação indireta

Usar a iluminação de maneira inteligente torna os espaços mais especiais. Assim, para um ambiente íntimo, o ideal é fazer uso de luz indireta, preferencialmente na aparência de cor amarelada para que os dois relaxem após a correria do dia de trabalho.

Os sistemas indiretos podem ser compostos por luminárias, sancas, rasgos no forro, arandelas e abajures. Ao combinar duas ou três dessas alternativas, é possível acionar apenas a quantidade de luz necessária em cada momento — luz geral para se arrumar para um jantar, abajures laterais para a leitura, e assim por diante.

Atenção: para melhorar a qualidade da luz e obter economia de energia, utilize lâmpadas de tecnologia LED. Elas duram muito mais e ajudam a reduzir a conta de luz no final do mês!

5. Aposte nos papéis de parede

Os papéis de parede se tornaram bastante acessíveis ao longo dos anos e têm o poder de imprimir várias identidades aos ambientes, desde as românticas até as mais modernas.

Os modelos neutros se comportam bem em qualquer tipo de decoração. No entanto, se você já escolheu uma estampa mais marcante, priorize tons suaves nos tecidos e nos materiais que compõem as demais peças de mobiliário.

Não existem papéis de parede certos ou errados em uma decoração para quarto de casal. O importante é que você harmonize os padrões e as cores com o restante do ambiente, de forma que a decoração não fique carregada e confusa.

6. Escolha uma paleta de cores adequada

Apesar de estarem na moda, os tons pastel — como o rosa antigo e o salmão — não são indicados para quartos de casal. Isso porque tendem a suavizar demais o ambiente.

As paletas neutras, com tons amadeirados e cinzas quentes, são as mais utilizadas. No entanto, se você quer trazer mais cores à vida a dois, aposte nos azuis e verdes, que transmitem tranquilidade e frescor.

Também vale investir em cores fortes que possam quebrar a neutralidade, como os tons vermelhos, amarelos e laranjas. O segredo é escolher até três tonalidades para obter bons resultados.

Para quem quer inovar na hora de adicionar informação ao espaço, a dica é fazer uso da iluminação colorida. Trata-se de uma alternativa às tradicionais luzes brancas e amarelas. Com lâmpadas de LED em diferentes tonalidades, você pode adicionar novas cores ao cantinho do casal.

7. Use itens que tragam boas lembranças

A decoração para quarto de casal pode conter itens que reforcem a união e o carinho que cada pessoa nutre pela outra. Para isso, nada melhor que incorporar objetos repletos de memórias que mostrem os bons momentos vividos a dois.

Amuletos com significados importantes, quadros com frases românticas e porta-retratos que contem a história do casal são ótimas opções de acessórios. Também é legal imprimir pôsteres que transmitam suas preferências em relação a música, filmes, artes e outros assuntos.

Se os pombinhos curtem viajar, por que não compor um painel com cartões-postais dos locais que visitaram juntos? Ou preencher nichos e prateleiras com souvenires que adquiriram em pontos turísticos? Esses objetos podem ganhar ainda mais destaque com uma iluminação decorativa.

8. Capriche na variedade de tecidos

Quem não deseja conforto visual e tátil no ambiente destinado ao descanso? Para obter tais efeitos e deixar o quarto mais aconchegante, capriche na escolha dos tecidos. Além das peças utilizadas na cama, pense em tapetes e cortinas.

Esses itens podem complementar a função de aparelhos como ar-condicionado e aquecedor, controlando a temperatura no interior do recinto. Assim, é interessante adaptar suas fibras e acabamentos a cada estação, de modo a manter o cômodo agradável em qualquer época do ano.

No inverno, prefira peças volumosas e pesadas, feitas de veludo ou microfibra. Quando as temperaturas subirem, troque os modelos por versões leves e com pouca espessura — cortinas de linha, tapetes de juta e capas de almofadas em cetim ou poliéster.

E aí? Ficou com vontade de testar as ideias e incrementar a decoração para quarto de casal? Antes de qualquer decisão, é importante que os donos do espaço discutam as opções juntos. Esse diálogo será essencial para definir as melhores escolhas e deixar o cômodo completamente personalizado.

Ainda não segue o nosso perfil nas redes sociais? Curta a página no Facebook e fique de olho nas próximas publicações!